quinta-feira, 17 de junho de 2010

DR MARCO PAULO RABELLO

UM GRANDE HOMEM,
UM GRANDE ENGENHEIRO
.
Dr Marco Paulo Rabello faleceu no dia 07/06/2010.
Nascido na cidade de Diamantina / MG em 20 de janeiro de 1918 formou-se em Engenharia na Universidade Federal de Minas Gerais.
.
Fundador da Construtora Rabello S/A, da Projectum Engenharia, da Cinasita S/A, Presidente da Fichet S/A e da Construtora Rabello Internacional S/A.
.
Dr Marco era um cavalheiro. Muito gentil, afável e justo para com seus subordinados.
As suas grandes qualidades eram: a lealdade, o companheirismo e a busca incansável pela excelência. O seu lema era: “Tudo aquilo que merece ser feito, merece ser bem feito”.
.
Era um intelectual. Lia constantemente, e sua leitura preferida eram os livros de história, que lia diretamente dos seus autores em inglês ou em francês, idiomas que falava e escrevia perfeitamente.
.
Entre os seus amigos era chamado simplesmente de Marco.
.
Dr Marco Paulo Rabello foi um dos maiores e melhores engenheiros do Brasil, trabalhando ao longo de quase 60 anos, construindo e inovando, sempre buscando a excelência.
.
Começou sua carreira como engenheiro, no início da década de 1940, quando Juscelino Kubitschek de Oliveira, com 38 anos de idade, foi nomeado prefeito de Belo Horizonte pelo então governador Benedito Valadares, e decidiu realizar o Conjunto Arquitetônico da Pampulha.Para projetar esta obra convocou o jovem arquiteto
Oscar Niemeyer, com 33 anos, e Eng° Marco Paulo Rabello, com apenas 22 anos, que trabalhava na construtora do seu tio Ajax Rabello.
A partir deste encontro, e das dificuldades de suprimento para a construção desta obra inovadora, em plena 2ª Guerra Mundial, surgiu uma sólida amizade. Era uma relação de respeito mútuo, fundamentada na lealdade que sempre existiu entre eles. Como em toda amizade assim, gostavam de conversar nos finais das tardes, trocando idéias, e encontrando soluções para os problemas que iam surgindo, e foi o início de grandes realizações deste trio, que atingiu o ápice com a construção de Brasília, a mais bela capital da terra.
.
Como bem disse o ex-presidente do nosso clube de engenharia, prof. Raymundo de Oliveira, "com a partida do Dr Marco Paulo Rabello, partiu junto uma grande parte da história da engenharia brasileira".
.
Dr Marco Paulo Rabello contribuiu para engrandecer a história da engenharia brasileira, participando das obras mais importantes da sua época, implantando novas tecnologias e métodos. Deu vida em Brasília aos marcos arquitetônicos de Oscar Niemeyer, o maior arquiteto da atualidade: o Palácio da Alvorada, o Palácio do Planalto, o Teatro Municipal, a Universidade de Brasília, a Catedral de Brasília, a Rodoviária de Brasília, no cruzamento dos eixos principais da cidade planejada por Lúcio Costa.
.
Durante a construção de Brasília venceu grandes obstáculos de logística, pois naquela época, não havia estradas e a nossa indústria estava saindo da casca do ovo. Foi um momento difícil, vencido com inteligência e a determinação de cumprir o compromisso assumido com o Presidente Juscelino Kubitschek.
.
A história mais marcante, foi a construção do Palácio da Alvorada, que tinha prazo apertadíssimo, e era uma obra com detalhes arquitetônicos únicos no mundo. Na fase final da obra, Dr Marco foi para Brasília administrar a sua execução e trabalhava vários dias seguidos ao longo de 24 horas. As equipes se revezavam, sob um comando único: o seu.
.
Dr Marco foi um grande formador de engenheiros, encarregados de obra, carpinteiros, pedreiros, etc, que se espelhavam no seu exemplo, e se desdobravam no trabalho, dando o melhor de si, sempre atentos à sua máxima: “Tudo aquilo que merece ser feito, merece ser bem feito”.
O término de cada grande obra que lhe era confiada, ao ser entregue dentro do prazo contratado, era um momento de grande satisfação e alegria.
.
Sempre reconhecia os esforços dos membros das suas equipes, não economizando elogios e estendendo os louros da vitória com todos os seus técnicos.
.
Construiu em seguida em Brasília uma fábrica de Construções Pré-Fabricadas, desenvolvendo um método construtivo que imprimiu velocidade às obras, com redução dos custos, eliminando o desperdício de materiais e encurtando os seus prazos.
.
A Construtora Rabello Internacional S/A foi a primeira construtora brasileira a realizar grandes obras no exterior, elevando o nome da nossa engenharia ao seu ponto mais alto.
.
Na Argélia, construiu 02 (duas) universidades, ambas projetadas por Oscar Niemeyer: uma na cidade de Constantine, em 1970, verdadeira jóia, erguida nas montanhas da mais tradicional das cidades argelinas, com capacidade para 10.000 alunos, e outra na capital Argel, a universidade Científica e Tecnológica Presidente Houari Boumediene,com capacidade para 30.000 alunos, no ano de 1974. Em seguida Constriu um Ginásio Poliesportivo, a Salle Omnisport, uma grande barragem na cidade de Sidi-Abdelli e a sede da Embaixada do Brasil em Argel.
.
Um fato extraordinário, foi o convite recebido do Governo da Argélia em 1968 para construir a Universidade de Constantine, uma obra extremamente ousada com vãos de 50 metros, abóbodas de 120 metros, um prédio com 23 pavimentos, numa região sísmica, etc..
.
A empresa que deveria se encarregar desta difícil obra, normalmente deveria ser uma construtora européia, pois este era o caminho natural.
Pois todas elas, após analisar os projetos arquitetônicos, diziam que "do jeito que está é impossível construir".
.
Depois de várias tentativas, o dirigente argelino, Mr Khatib Djelloul encarregado de levar adiante esta missão, chamou Oscar Niemeyer e lhe transmitiu as ponderações dos técnicos europeus.
Após escutar com impaciência, Oscar respondeu: "Se na Europa não existe uma firma capaz de fazer esta obra, no Brasil tem: É a Construtora Rabello S/A. Se vocês quiserem vamos lá conversar com o Marco...".
E vieram e contrataram a Rabello. A Universidade de Constantine foi construída e inaugurada no prazo..
Tive a honra e o privilégio de trabalhar com Dr Marco Paulo Rabello ao longo de 43 anos, e tive nele um exemplo de Homem e Engenheiro, com letras maiúsculas. .
Seu corpo foi cremado no dia 09/06/2010 no Cemitério do Cajú.
José Carlos Jovine
Engenheiro Civil
E-Mail:jcjovine@uol.com.br

9 comentários:

  1. Sem dúvida, são privilegiados os que conviveram com Sr.Marco Paulo Rabello.

    ResponderExcluir
  2. Tive o maior orgulho de trabalhar com o Dr. Marco Paulo Rabello.
    Didi

    ResponderExcluir
  3. Sugiro a leitura de um texto meu a respeito de Marco Paulo Rabello em que cito a ótima biografia publicada na internet por J. C. Jovine. O link é http://marcio.avila.blog.uol.com.br, data de 28/08/2010. Também pode ser acessado pelo Recanto das Letras (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/marcioarodrigues)

    ResponderExcluir
  4. É com pesar ainda que tardio saber do falecimento do Dr. Marco Paulo Rabello, não trabalhei com ele diretamente ,mas seu carater era conhecido por todos nós da Fichet.

    Muito do que se escreveu dele é compreensivel, pois a Fichet sob seu comando era a melhor, tive grandes mestres entre eles JC Jovine, Oldamir que me ensinaram boa parte do profissional que sou hoje.

    abr//

    Ulisses

    ResponderExcluir
  5. hoje aos 76 anos, recordo com muito muita alegria os bons momentos que compartilhei com o Dr. Marco Paulo na capital federal de Brasília. Eu, um simples encarregado de carpiteiros vindo do R.J, natural do Ceará(Santa Quiteria)nos meus 26 anos de idade chegar a mestre de obras,criar e formar meus 7 filhos brasilienses. OBRIGADO SENHOR, OBRIGADO MEU DOUTOR, DEUS O ABENÇOE ONDE QUER QUE ESTEJA NESSE MOMENTO DE LUZ.
    AMIGOS E PIONEIROS DE BRASILIA , ANTONIO ALVES E NAZARETH GOMES
    http://www.orkut.com.br/Main#Home.aspx?hl=pt-br&tab=w0

    ResponderExcluir
  6. É com tristeza que tomei conhecimento do falecimento de Dr. Marco. Ainda jovem tive o privilégio de trabalhar a seu lado, no RJ, e logo após, na grande barragem de El-Izdihar, em Sidi-Abelli, na Argélia. Um chefe justo e preocupado com o bem estar de seus subordinados, além de grande cavalheiro. Saudades daquele tempo e daquela equipe... O Brasil perdeu um grande engenheiro e um exemplo de grande ser humano. Deixo aqui meu abraço ao meu ex-chefe direto, Dr. Jovine.
    Victoria Campos
    victoriasouzacampos@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. Meu pai, ERNESTO SCHULTZ RIBEIRO, falecido em 1998 (e que hoje teria 78 anos de idade), também tinha a mesma impressão que os Senhores, a respeito do Dr. Marco Paulo Rabello, o que transmitiu a nós. Meu pai trabalhou muitos anos; mais de 20, na Rabello em Porto Alegre e no Rio Grande do Sul, tendo trabalhado por um tempo também no Rio de Janeiro. Infelizmente, parece que o Dr. Marco deixou uma descendência meio "complicada"(digamos assim), e a experiência do meu pai com o seu filho não foi tão agradável. O que ele também nos transmitiu.

    ResponderExcluir
  8. Bom gostaria de saber sobre nós funcionários da antiga empresa fichet minas que precisamos do documento PPP á respeito de requerer insalubridade ,sendo que a empresa se encerrou 2008 ,estou precisando e muito desse documento para poder juntar meu tempo de serviço para me aposentar ,trabalhei alguns bom anos na empresa e me orgulho muito por isso ,tenho em maos a ficha cadastral da empresa com o nome dos dois diretores o presidente :JOSE CARLOS SOUZA JOVINE e o diretor executivo:MARCO PAULO RABELLO se possível gostaria de saber como posso conseguir esse documento que preciso tanto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Warlen Mateus,

      Seu caso já foi resolvido.
      Caso haja alguma pendência peço-lhe me enviar por E-Mail.

      Abraços,

      Excluir